14 de março de 2018

Cristianópolis fica de fora da lista do Programa Internet Para Todos


Mais de 2,4 mil prefeitos de todo o país assinaram os termos de adesão ao Programa Internet para Todos, do Governo Federal. A cerimônia aconteceu em Brasília e é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) para garantir banda larga a localidades sem conectividade ou com acesso precário à internet.

Cerca de 110 municípios goianos se cadastraram no programa e estão na lista do governo [atualizada em 8 de março] como cidades habilitadas. Bela Vista de Goiás, São Miguel do Passa Quatro, Pires do Rio, Santa Cruz de Goiás, Palmelo, entre outros aparecem na relação. O único município da região da Estrada de Ferro a não figurar na lista é Cristianópolis.

Em nota, a prefeitura informou que tomou todas as providências e está atenta sobre o assunto. "O prefeito já esteve em reunião desde dezembro quando o programa foi lançado e desde então se atenta para o assunto, inclusive já foi enviado e-mail com o ofício solicitando o link de acesso ao programa", diz a nota oficial divulgada na página.

Apesar de não estar na lista do governo, o município ainda tem chance de participar do programa. Durante o evento, o ministro Gilberto Kassab informou que a intenção do governo é fechar um novo lote de adesão em até três semanas para atender a todos os municípios brasileiros.

“Milhares de antenas já estão prontas para colocar nas cidades”, anunciou o ministro. “Muito possivelmente, como centenas de prefeitos nos ligaram no fim de semana, teremos um segundo lote, que será fechado em três semanas. Neste período, portanto, a expectativa é atingir 100% dos municípios brasileiros, que serão beneficiados com esse programa", informou Kassab.

Foto: Valter Campanato


O programa

O ministro Gilberto Kassab explicou que o programa Internet para Todos nasceu em maio de 2017, com o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). “Naquele momento, quando o foguete levou o SGDC ao espaço, iniciamos o Internet para Todos. Passados alguns meses, começamos um processo de mobilização que nos permitiu chegar ao dia de hoje, com apoio de todos os governadores, sem uma única exceção.

A conexão à banda larga oferecida pelo Internet para Todos será feita por meio do SGDC, de propriedade do governo brasileiro e que recebeu R$ 3 bilhões em investimentos. “Para quem não sabe, o satélite tem duas características principais: a sua vida útil, que é de 18 anos, e a sua capacidade, que é de tal ordem que ultrapassa a somatória de todos os satélites privados que operam hoje no país. Com essa capacidade, firmamos convênios com três ministérios, além dos municípios”, lembrou Kassab.

Até o momento, 3.031 municípios manifestaram interesse em participar do programa. Desse total, 2.836 prefeituras estão prontas para assinar o termo de adesão. Cerca de 40 mil localidades devem ser contempladas. As cidades beneficiadas nesta primeira fase começarão a receber as antenas em maio. A operação será feita pela empresa Viasat, contratada pela Telebras.


Fonte: MCTIC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Institucional

Receba em seu e-mail