8 de março de 2017

Primeira-dama de Passa Quatro participa de evento do governo do Estado em homenagem à mulher


Primeira-dama de São Miguel do Passa Quatro, Fabiana, ao lado da primeira-dama de Goiás, Valéria Perillo e assessora da SED, Maria Beatriz Alves. (Foto: Assessoria)
A primeira-dama de São Miguel do Passa Quatro, Fabiana Arruda (PPS), participou nesta quarta-feira, 8, do café da manhã em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, realizado pelo Governo do Estado, no Palácio das Esmeraldas. Na ocasião, o governador Marconi Perillo (PSDB), assinou três ordens de serviço: Implantação do programa Patrulha Maria da Penha nos municípios de Itumbiara, Valparaíso e Luziânia, instalação de quatro Núcleos de Atendimento à Mulher e mais uma Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

"Quero parabenizar ao governador Marconi Perillo e a primeira-dama Valéria Perillo, pela criação da patrulha Maria da Penha. Esse programa vai assegurar as mulheres de todo o nosso Estado pelas várias ações que serão feitas", destacou Fabiana.

A primeira-dama aproveitou para convidar as mulheres para o evento do município de São Miguel do Passa Quatro em alusão ao Mês da Mulher que será realizado de 28 a 30 de março. "Aproveito para convidar as mulheres de São Miguel para participarem conosco da Semana da Mulher que será realizada de 28 a 30 de março com a participação da Drª Cristina Lopes que contará a sua história com o tema violência contra a mulher".

Foto: Mantovani Fernandes

Evento do governo - Na presença da primeira-dama do Estado e presidente de honra da OVG, Valéria Perillo, do vice-governador José Eliton e de dezenas de mulheres convidadas para a solenidade, o governador também lançou, por meio da Secretaria Cidadã, nova campanha publicitária em comemoração ao Dia Internacional da Mulher: “Mulher não é cabide para você pendurar seu desrespeito”. Na oportunidade, a secretária Lêda Borges, titular da Secretaria Cidadã, lançou a programação especial do mês voltada às mulheres em todo o estado.

O governador homenageou as mulheres fazendo referência ao drama vivido pela vereadora Dra. Cristina Lopes (PSDB). Em 1986, com apenas 20 anos, recém-formada em Educação Física, em Curitiba, Cristina foi vítima de grave violência cometida pelo ex-namorado, inconformado com o fim do relacionamento. O caso comoveu o Brasil. A jovem teve 85 por cento do corpo queimado. Diante da trágica experiência, ela buscou a superação e uma nova forma de encarar a vida.

No final do discurso, o governador citou três mulheres consideradas por ele emblemáticas na defesa das causas femininas: A poetisa goiana Cora Coralina, a ativista Patrícia Galvão, a famosa Pagu, e a menina paquistanesa ganhadora do prêmio Nobel e que sofreu grave atentado, Malala Yousafzai, porque simplesmente queria ter o direito estudar.

Fonte: Goiás Agora [veja matéria completa]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail