8 de março de 2016

O poder da mulher


Muitas coisas mudaram, mas precisam mudar mais. Muito mais. As mulheres vêm, sim, conquistando seus direitos, seus espaços, sua grande importância em cargos na sociedade (cargos de liderança) que antes eram preenchidas só por homens.

Essas mudanças nos permitem esclarecer, sem dúvidas, que o potencial em exercermos funções, sejam elas qual forem, não está relacionado ao gênero (feminino ou masculino) e sim na capacidade intelectual e responsável de cada um.

As mulheres de hoje já não são mais vistas como a figura frágil e submissa ao homem, mas como a figura multidisciplinar que vem se posicionando e impondo seus direitos com afinco num mundo cada vez mais competitivo.

Sua autonomia, liberdade de expressão e senso crítico vem tomando força, fazendo delas, comandantes de escolas, universidades, empresas e até mesmo de um país. Isso é sinal de um novo tempo!

Que bom, fico contente, mas muito ainda tem que ser feito e conquistado, como o direito de salários iguais, a não violência contra a mulher (com leis mais rígidas a agressão doméstica) melhora ao acesso a cargos elegíveis...

Na política, por exemplo, ainda é pouco o número de candidatas a cargos públicos, mesmo que nós sejamos o maior número de eleitores: 51%contra 49 % dos homens. Temos que incentivar as mulheres a se candidatarem e colocarem seus potenciais (que são muitos), a conquistar cada vez mais espaços na vida pública. Só assim vamos conseguir um mundo mais igualitário, com lutas e direitos iguais.

Acho que as mulheres podem desarmar a sociedade até porque somos desarmadas pela própria natureza. É preciso voltar os olhos para a população feminina como grande articuladora da paz. Mulheres na luta, mulheres na política, mulheres na justiça, mulheres na democracia!



Waléria Ulhoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail