3 de março de 2015

Falta de segurança aos profissionais da coleta de lixo e Iluminação Pública de Cristianópolis preocupa


Secretaria Municipal de Obras, Transporte e Limpeza Urbana diz que está trabalhando para solucionar os problemas

Moradores denunciaram por meio do WhatsApp da Folha de Cristianópolis falta de segurança ao único servidor que atua na Iluminação Pública da cidade há mais de 20 anos, Sr. Edval Pereira da Silva. As fotos mostram o profissional reparando uma luminária na Avenida Goiás, no Setor Floresta, sem os chamados Equipamentos de Proteção Individual (EPI) de uso obrigatório. Outro flagrante mostra coletores de lixo do município sentados sob o tanque de combustível de um caminhão inadequado para a coleta. Todos usam apenas luvas como proteção.

As fotos foram enviadas pelo fotógrafo Wanderlei Pires, preocupado com os riscos que os profissionais correm no exercício da função. “Alguma providência deve ser tomada para resguardar a vida do nosso amigo Edval [Iluminação Pública] que desde muitos anos vem fazendo este serviço. Qual o nível de segurança dele? Aí está a prova, uma escada em cima de uma mesa amarrada por cordas”, pede.

Sobre a Iluminação Pública, a Secretaria Municipal de Obras, Transporte e Limpeza Urbana disse que reconhece os riscos causados pelo servidor durante o trabalho e que irá levar o assunto ao gabinete do prefeito como prioridade. “Converso com o Sr. Edval diariamente e tenho falado com ele para fazermos uma adequação na caminhonete [de uso próprio do profissional] com a intenção de melhorar e diminuir os riscos. Temos passado por dificuldades em todas as áreas, mas vou levar essa questão ao prefeito o mais rápido”, afirmou o secretário José Carlos Dias.

A respeito da coleta de lixo, o responsável pela pasta destacou que esta é uma realidade de vários municípios do interior do Estado e que não é a única dificuldade que também engloba a questão do aterro sanitário que ainda não foi implementado. “Estamos trabalhando para oferecer melhores condições de trabalho aos nossos servidores, dar maior segurança a eles, porque nos preocupamos com o material, equipamentos e tentamos regularizar essa questão. Sem coletar o lixo, a gente não pode ficar”, frisou.

Conscientização – O secretário de Obras pediu aos moradores que ajudem na fiscalização das luminárias da cidade para impedir que vândalos destruam lâmpadas e postes na cidade. “Temos passado uma dificuldade danada com o lago de baixo e o material elétrico é um material caro. Não podemos ficar com ônus diariamente. Esse também é um trabalho de conscientização e por isso pedimos a ajuda de todos”.


- Envie sua denúncia, reclamação ou sugestão de pauta para o WhatsApp da Folha: (64) 9325.4747

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Institucional

Receba em seu e-mail