27 de junho de 2014

Vereador abandona sessão da Câmara para não ser filmado


O vereador Guilherme Faustino, do PSDB, abandonou sessão da Câmara de Vereadores de Cristianópolis porque não queria ser filmado pelos participantes da sessão que ocupavam a plateia da Casa. O episódio aconteceu durante a primeira reunião ordinária de junho, no dia dois.

O vereador chegou a ocupar seu lugar no plenário e fazer leitura bíblica, como é de praxe na Câmara. No entanto assim que terminou a leitura e, com a palavra, pediu licença para se retirar enquanto a sessão estivesse sendo filmada pela esposa do vereador André Zakhia, PT, Margarete do Carmo.

Durante a sessão, o vereador Daniel Araújo, DEM, solicitou a volta do parlamentar para que participasse das votações constadas na ordem do dia, mesmo assim, o colega de bancada recusou e disse que só voltaria caso seu pedido fosse acatado.

No final da sessão o vereador André Zakhia falou sobre o ocorrido. Segundo ele, como pessoas públicas, os parlamentares precisam saber reagir às críticas e apreciações da sociedade. “As sessões dessa Casa de Lei são abertas, a não ser que sejam sessões secretas. Nós não estamos em uma sessão secreta. A pessoa que foi citada não é da Imprensa e não ocupa o lugar da Imprensa. É minha esposa e a câmera é minha. Eu, como parlamentar, tenho o direito de ter a imagem que quiser e de qualquer um de vocês que estando aqui nessa Casa de Leis, são pessoas públicas”.

O presidente da Câmara, Paulo Lemes, DEM, afirmou que não é contra a filmagem das sessões, mas repudia o mau uso das imagens. “O ideal é que as sessões fossem transmitidas ao vivo. No meu parecer, eu não acho errado não, mas se a pessoa usar a imagem distorcida ela vai responder por isso. Eu não tenho nada com isso, resolvam isso aí. Vamos à pauta do dia”, argumentou.

Histórico – Essa não é a primeira vez que Guilherme Faustino sai do plenário. Pelo mesmo motivo, no início de seu mandato, ele solicitou à presidência da Casa que não fosse veiculada nenhuma imagem dele em veículos de comunicação. Entretanto, não existe no Regimento Interno da Câmara, item que impeça fotos ou filmagens das sessões abertas pela plateia e Imprensa. Também não há projeto de lei que proíbe o ato na Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Institucional

Receba em seu e-mail