5 de junho de 2014

Servidores têm nome negativo por falta de repasse do pagamento em empréstimo consignado


Por possível desvio de recursos nas parcelas, impasse entre prefeitura municipal e instituição financeira dura mais de quatro anos e servidores continuam prejudicados.

Servidores públicos da Prefeitura de Cristianópolis têm sofrido com a falta de resposta para os seus problemas. Durante a gestão do ex-prefeito Iris Aurélio Borges Dias, os servidores tiveram a oportunidade de adquirir um empréstimo consignado, por meio de uma parceria entre a prefeitura e a Caixa Econômica Federal. Com isso, a prefeitura descontaria o valor do empréstimo na folha de pagamento do trabalhador todos os meses. No entanto, o empréstimo contraído tomou novos rumos.

Muitos servidores ficaram surpresos com a chegada em suas casas de cartas provenientes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa, alegando inadimplência do trabalhador com o contrato da instituição bancária, por conta do não pagamento das parcelas.

A auxiliar de educação da prefeitura de Cristianópolis, Ana Batista Oliveira, revela que ao recorrer à Caixa, descobriu que a prefeitura não estava repassando as parcelas pagas pelos servidores ao banco.

"Se fosse para a prefeitura não repassar esse dinheiro, então que ela me devolvesse a parcela que eu mesma pagaria. Há 24 anos sou servidora neste município, e nunca passei por um constrangimento como esse. Fui à Caixa tentar o financiamento de uma casa, mas me disseram que devido à minha dívida, mesmo se quitada, eu ainda deveria esperar por um ano para adquirir crédito novamente, e assim comprar a minha residência. É uma vergonha, pois minha mãe sempre me dizia que não precisávamos ter muito dinheiro, desde que tivéssemos o nome limpo, e hoje eu vejo isso acontecendo comigo", lamenta a servidora.

O não repasse à instituição financeira do valor referente ao empréstimo é confirmada pela Câmara de Vereadores que votou, já a algum tempo, os balancetes do ex-prefeito (2008, 2010 e 2011). Todos foram aprovados na Casa, mesmo com impasses a serem solucionados, como é o caso do empréstimo consignado.

A oposição na Câmara chegou a apresentar voto contrário à aprovação do balancete do ex-prefeito, Iris Aurélio, mas em todas as vezes se esbarrou no quórum de parlamentares que preferiram ignorar as ressalvas do Tribunal de Contas do Município (TCM/GO) e aprovarem os balancetes. A Câmara ainda não votou o balancete de 2012.

A reportagem tentou contato com o atual Secretário Municipal de Finanças da Prefeitura de Cristianópolis, Luciano Marques Ribeiro, para que a pasta desse uma posição sobre os próximos encaminhamentos quanto à proteção do nome do servidor público de Cristianópolis, no entanto, até o fechamento desta edição, o secretário não retornou às ligações feitas pelo jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail