5 de fevereiro de 2014

Patrimônio público, Fórum Municipal, se deteriora no centro da cidade


Isso não é nome de filme, nem de novela. É realidade. E ela está à frente dos seus olhos. Seis meses já se foram e pelo visto, algumas pessoas ainda não enxergaram


Izadora Louise

Um dos principais cartões-postais do município de Cristianópolis está em condição de completo abandono há mais de seis meses e, pelo que se consta, as autoridades públicas da cidade ainda não tomaram uma decisão concreta para a reforma e restauração do Fórum Municipal de Cristianópolis, localizado na Praça Arantes Brandão, no centro da cidade.

O local foi alvo de um incêndio em julho de 2013, que destruiu parcialmente a estrutura do estabelecimento, deixando o Fórum interditado. Até hoje não se sabe a causa do incêndio. O Cartório de Registros foi completamente afetado e tem atendido de maneira provisória em outro endereço da cidade.

No final de 2013, durante discussão na Câmara Municipal de Cristianópolis, os vereadores aprovaram a Lei Orçamentária Anual (LOA), e concordaram com a emenda do parlamentar André Zakhia (PT), designando a transferência de recursos que seriam aplicados na ampliação da frota de veículos do município para a revitalização do Fórum Municipal.

Com a emenda aprovada, o Poder Executivo tem a obrigação de realizar a reforma durante o ano de 2014. Caso o recurso advindo não seja suficiente, pode ser solicitado crédito suplementar junto à Câmara, desde que voltado exclusivamente para a reforma do Fórum.

De acordo com o vereador André Zakhia, durante a discussão entre os parlamentares da Casa, até então não havia uma rubrica que contemplasse a reforma do Fórum. Ele se dispôs em acrescentar a sua própria assinatura. No entanto, o petista revela que ainda nenhuma providência foi tomada.

“Até então não teve nenhuma (providência). Está praticamente esquecido. Eu coloquei a minha rubrica e provavelmente o dinheiro vai passar do orçado, mas se eles (Prefeitura) não fizerem, a situação vai ter que passar pela Câmara”, explica.

Questionado se com a volta do recesso e o início de novas sessões, a Câmara iria fazer pressão sobre a prefeitura para retomada da obra no Centro Jurídico, André Zakhia foi pontual. “Acredito que sim, porque já havia uma preocupação da Câmara em relação ao abandono do Fórum. A gente pode até cobrar, mas a Prefeitura tem até dezembro de 2014 para trabalhar em cima disso”, destaca.

Patrimônio público

O prédio do Fórum Municipal é antigo e foi construído na década de 1950 pelo então prefeito Sandoval Prudente. Em mais de 60 anos, foi reformado e revitalizado apenas duas vezes.

O incêndio comprometeu, praticamente toda a sua estrutura. Vidros e janelas quebradas, portas, teto, tudo foi destruído. A situação causa horror e pode ser vista por qualquer pessoa que passa pelo local à frente das duas principais escolas do município. O abandono e descaso também tiram a beleza da Praça Central, levando o Fórum a ser utilizado como mocó por usuários de drogas e bandidos. Não existe um prédio novo na cidade para realizar a transferência do Centro Jurídico. A única alternativa e também a mais sensata é, novamente, a sua revitalização.

A reportagem da Folha de Cristianópolis tentou contato por uma semana com a Secretaria Municipal de Planejamento, mas foram obtidas poucas respostas. Por três vezes, o secretário Josias Chaves Amorim alegou estar em Goiânia e iria se inteirar do assunto somente quando fosse em Cristianópolis.

Das demais vezes que a reportagem conseguiu falar com o secretário, ele se limitou em dizer que a questão da reforma do Fórum Municipal seria tratada no início de 2014, pois o prefeito Jairo Gomes (PSDB) estava em viagem, e preferia aguardar a chegada do gestor para anunciar alguma medida concreta.

A reportagem da Folha de Cristianópolis também entrou em contato com a Polícia Civil de Pires do Rio, responsável pela investigação do incêndio no Fórum. O distrito policial do município informou que o caso tem sido averiguado pelo delegado Eduardo Eustáquio. A reportagem ligou para o celular do delegado, mas até o fechamento desta edição, ele não atendeu nenhum telefonema.

O Cartório de Registro Civil está atendendo na Rua José Pereira Faustino, nº 594-A, Centro e realizando a restauração dos registros civis (nascimento, casamento e óbito), de imóveis e outros títulos. Maiores informações também podem ser obtidas pelo telefone: 3652.1271.

Fotos: Nádia Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail