2 de dezembro de 2013

ARTIGO: O verdadeiro significado do Natal


O natal é uma solenidade Cristã que celebra o nascimento de Jesus, mas somente no século IV, dia 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. A palavra natal deriva-se da palavra natalidade, ou seja, é referente ao nascimento de Jesus Cristo. Em inglês, o termo utilizado é “christmas” literalmente “missa de Cristo”. Em alemão “weihnachten” e tem o significado de “noite bendita”.


Sendo o natal um fato cristão, é comemorado universalmente por pessoas de diversos credos como um dia de reflexão, solidariedade e fraternidade entre os homens. No passado, e até hoje, as festividades são voltadas para o próprio menino Jesus, onde pessoas trocam presentes em sinal de alegria, para abençoar uns aos outros e para comemorar o nascimento nobre, porém simples, do menino esperança.

O nascimento de Jesus foi profetizado por Isaías anos antes. Sendo assim devemos, como cristãos, refletir sempre sobre o real sentido do natal. Na bíblia, Lucas 7:14 diz: “Portanto, o Senhor mesmo nos dará um sinal; eis que a virgem conceberá e dará a luz um filho e lhe chamará Emanuel que quer dizer Deus conosco.”

A essência do natal incide na exclusão de toda a glória e grandeza de Deus para se tornar homem, como nós, e Ele fez isso de uma forma bem simples. Jesus nasceu de uma mulher, inserido em uma família, para que nós não nos esqueçamos nunca da importância dessa instituição. Nessa época do ano a atmosfera muda e nos tornamos mais sensíveis, melancólicos. É como se a humanidade inteira se preparasse para receber Jesus.

Devemos relembrar as circunstâncias em que Jesus nasceu: Segundo o evangelho de Lucas – “Naqueles dias, foi publicado um decreto do imperador César Augusto convocando toda a população do império para recensear-se. José também subiu de Galileia da cidade de Nazaré para Judéia, a cidade de Davi, chamada Belém, para se alistar com Maria, sua esposa que estava grávida.” – Maria não precisava ir a Belém, já que mulheres na época não eram contadas. Mas tudo aconteceu para se cumprir uma profecia. A bíblia nos relata que não havendo lugar em nenhuma hospedaria, José teve que sair da cidade e procurar abrigo em uma estrebaria, onde Maria deu a luz ao menino Jesus.

Jesus nasceu em uma estrebaria não porque não tinha dinheiro para pagar uma hospedagem, mas sim porque a cidade estava cheia e não havia lugar para eles, havia outros hóspedes, outras prioridades. José teve que se afastar da cidade e Jesus, O rei dos judeus, o nosso Salvador, nasceu no lugar mais improvável; em um curral. Os pastores que eram considerados naquela época os parias, desonestos e impuros aos olhos da lei, foram os primeiros a receber as boas novas.

E hoje, onde Jesus irá nascer? Estamos cheios do mundo, cheios de nós mesmos. Os presentes e a árvore de natal estão tomando o lugar de quem realmente merece. Assim como em Belém não tinha lugar para Jesus nascer, hoje, estamos fazendo o mesmo. Onde Jesus quer nascer? Ele quer que nos despojamos de nosso ego, das futilidades do mundo. Temos que criar um ambiente propício para que esse nascimento gere vida em nós e faça florescer valores relevantes que possam mudar nossa visão do que é realmente o Natal.

Pensem nisso. A todos os leitores um Feliz Natal!


Eugênia Tedesco
estudante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail