1 de agosto de 2013

Com time de basquete próprio, Cristianópolis participa dos Jogos Abertos de Goiás


Cristianópolis é uma das poucas cidades na região da estrada de ferro que possui time de basquete. Sem patrocínio e sem incentivos da gestão pública, o clube “caminha com as próprias pernas”. O Cristianópolis Basketball é dirigido pelo líder e fundador Leandro Fox.

Ele explica que o time não procura ajuda e quer continuar sendo independente. “A maioria dos jogadores, não gostam de depender e dar satisfações a patrocinadores”. Em uma espécie de vaquinha, os jogadores compraram aros, redes, bolas, fizeram uniforme do time e ainda um logotipo muito bonito na parede do Ginásio Estadual Airton Resende dos Santos. “A paixão é tão grande pelo esporte, que os jogadores, tiram do próprio bolso para manter o time”, explica Leandro.

Como todo esporte, o basquete na cidade tem colaborado na formação ética e dos rapazes que iniciam a prática. Ele tira os jovens das drogas e conscientiza no cuidado com o corpo e no respeito aos limites, como explica o presidente do time.

“Estamos frequentemente chamando e convidando o pessoal, para aprender a jogar e também aqueles que a gente percebe que possui alguma habilidade para o esporte. As portas estão abertas para todos”, ressalta Fox.

Sem técnico, o basquete de Cristianópolis começou, pelo simples encantamento à modalidade esportiva. Ao contar a história do time, Leandro Fox relatou que o time surgiu da curiosidade de um grupo de pessoas que acompanhavam frequentemente a NBA, liga de basquete norte americana, e logo começaram a jogar. “Me lembro que no começo, os meninos jogavam com bola de vôlei... Com o passar do tempo, as coisas foram melhorando e o grupo foi aumentando”.

Com a bola toda

Após se profissionalizar com treinos, o time passou a disputar partidas fora da cidade e ficou conhecido na região. “Com a cara e a coragem” conseguiram entrar nos jogos abertos do Estado de Goiás, competição que nunca mais saiu. No segundo campeonato disputado, o time contou com um reforço de peso: o ex-jogador do Flamengo, Wanderson Boi, conterrâneo e grande amigo da equipe cristianopolina.

“O time foi eliminado, mas trouxe muita experiência pra casa”, explica Fox. Competição de lado, o clube vem descobrindo novos talentos e se fortalecendo a cada dia. “Claro, também nos divertindo bastante, já que esse também é o propósito número um desses rapazes”, conclui.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Publicidade

Institucional

Receba em seu e-mail